DEBATENDO HOMOXESSUALISMO E SUA POSSÍVEL DETERMINAÇÃO GENÉTICA

A orientação sexual, seria uma opção particular baseada em acontecimentos sociais, tem fundo psicológico, ou é determinada geneticamente? Essa questão tem levado a muitos debates, confrontos ideológicos ferrenhos entre as áreas do conhecimento mais diversas, publicações como a da Geneticista, colunista da Veja e blogeira Mayana Zatz apontam que estudos quanto à determinação genética não são conclusivos, já que “Pesquisas genéticas são difíceis de serem realizadas com seres humanos porque não há como analisar comportamentos de pessoas sem levar em conta o ambiente em que vivem ou foram criados” como comentou a colunista. Mayana levantou a hipótese da herança multifatorial “A homossexualidade poderia, por exemplo, obedecer a um padrão de herança multifatorial, onde vários genes interagem com o ambiente para determinar uma característica. Entretanto, a identificação de genes responsáveis por traços multifatoriais é extremamente difícil”. Outros Blogeiros como João Paulo Mendes representam o saber Religioso que vai contra algumas ideias exposta pela geneticista em seu blog, rebatendo alguns pontos como: “A psicologia já sabe que um homossexual não se torna homossexual do nada, bem como não pode deixar de sê-lo.”  O blogeiro argumenta “Eu conheço pessoas que abandonaram o homossexualismo e construíram uma família, voltaram-se à heterossexualidade e vivem bem” existem ainda aqueles que como o blogeiro Jorge Ferraz descordam e rebatem contra extremismos que envolvem o debate, ele recomenda o vídeo  “Geneticista Embusteiro” postado no Facebook, conforme post de seu blog. Falando em Facebook a última atualização do aplicativo foi motivo de publicação na área sugestivamente chamada “Debates e Provocações” da Revista Época de 24 de fevereiro de 2014, Edição 821, a atualização só está disponível até o momento nos EUA e abre um leque bem variado de opções sexuais no perfil do usuário, são utilizadas 52 classificações para opção sexo, um exagero não acha? Exagero este observado por psicólogos entrevistados pela Época para compor a publicação.

Links relacionados:

Publicação do dia 16.01.2009 por Mayana Zatz

http://veja.abril.com.br/blog/genetica/arquivo/homossexualidade-genetico-ou-ambiental/

Publicação do dia 10.04.2013 por João Paulo Mendes

http://joaopaulo-mendes.blogspot.com.br/2009/01/homossexualismo-no-gentico.html

Publicação do dia 05.03.2013 por Jorge Ferraz

http://www.deuslovult.org/2013/03/05/o-homossexualismo-a-genetica-e-a-moralidade-dos-atos-humanos/

Advertisements

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out / Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out / Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out / Kemmañ )

Google+ photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google+ Log Out / Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s